domingo, 19 de outubro de 2008

Procurando minha metade da lua...


Procuro no meio da noite

A minha lua

A lua que um dia inventei

Que perdi e que achei

Num horizonte distante

Tão efémero e inconstante

Como o mais fugaz sorriso

Procuro no teu olhar

A doce forma de amar

O sonho de encantar

A minha pequena lua

Aquela lua que procurei

Por entre noites sombrias

Por entre manhãs sem sol

Numa agonia

Em que eu morria 

Entre trevas e escuridão

E quando o dia clareava

A esperança renascia

A esperança de reencontrar

A lua que tanto almejava

E depois de tanto caminhar

Descobri, enfim

Que a lua com que sonhava

Era já parte da minha vida

M Anjo, meu guia

A outra metade mim

E a noite fez-se dia…



5 comentários:

Jorge Costa disse...

Toda a lágrima
será trocada por um beijo…
enquanto neste mundo,
existir Amor e…
enquanto em mim,
existires TU…
ou seja:SEMPRE

tua paixão
Jorge costa

Anjomenina disse...

JORGE!!!!!!Carago pá!.... vai deitar... és poeta mas não interessas a ninguem... muito tu gostas de ser maltratado... és mesmo tolo...

Princesa disse...

è verdade anjomenina este poeta (Jorge) bate mal gosta de levar nas orelhas todos os dias mas eu já me divirto com ele e meu anjo diz que ele é o bobo da nossa corte rsrsrs não serve para mais nada
my angel

ANJO disse...

Jorge es um convencido.
Estas a rezar ou a pedir pras almas,e sempre a mesma ladainha,nao sabes outra
ANJO

ANJO disse...

O jorge ja e o bumbo da festa princea,gostei dessa rsrsrsrsrs
ANJO