sexta-feira, 24 de outubro de 2008

QUANDO O AMOR NOS FAZ PRISIONEIROS...



ESTE MOMENTO FOI PARADO...
IMORTALIZADO NO ESPAÇO E NO TEMPO...
DEPOIS DOS BEIJOS NASCIDOS DO NOSSO MAIS DOCE DESEJO...
O AMOR SE FEZ, A PAIXÃO SE REVELOU...
DESBROCHOU EM NÓS
CULMINOU POR ENTRE NOSSAS RETINAS,
PENETROU EM NOSSAS ALMAS MENINAS.
NOSSOS CORPOS DANÇANDO COLADOS COM A LUZ APAGADA,
FEBRE INEXTINGUÍVEL NOS APOSSANDO...
VEM SOSSEGA A COISA AMADA,
O CHEIRO INEBRIANTE DA NOSSA PAIXÃO SE ALASTRA...
UMA FOME DE AMOR INCESSANTE!
ENTRAS NUM COITO DELIRANTE...
SEGUIDAMENTE EU NUM CAVALGAR FEBRICITANTE
ESCORREM-ME LÁGRIMAS DE TAMANHA EMOÇÃO!
E NESSE TRANSBORDAMENTO DE CARÍCIAS,
SEU CORPO É PERDIÇÃO E MALÍCIA
ONDE ME RENDO Á TANTAS DELÍCIAS!
E ENTRE TEMORES E AIS...
NOSSOS CORPOS COMO NAUS
NAVEGAM NESSE IMENSO AMOR...
E EXPLODIMOS FUNDIDOS NUM GOZO SUPREMO!
ESTAMOS PRISIONEIROS DESSE AMOR...
ROUBEI -TE BEIJOS,
COM O GOSTO DOS TEUS MAIS LINDOS SORRISOS.
ENTÃO ESSE MOMENTO SE ETERNIZOU EM NOSSA PELE
E FINCOU EM NOSSOS CORAÇÕES!!!

2 comentários:

Renato disse...

Meu corpo, tuas mãos procura
Para ser tocado
Envolvido, acariciado
Sentir o calor da tua ternura
beijos princesa
Renato

Princesa disse...

Renato podes deixar versos mas nunca dirigidos a mim eu detesto isso e mais eu não preciso dos teus beijos porque tenho muitos do meu anjo os teus dá á tua mulher ou namorada e se não tens pode ser que tenhas mãe e lhos dá ela vai gostar