domingo, 16 de novembro de 2008

## INSÓNIA ##


Numa estranha loucura,
fecho os olhos e vejo você:
seu sorriso maroto, seu geito distante e charmoso.
Assim como eu, procuras carinho, afeto,
companhia para as noites e os dias longos de solidão.
A música ajuda os pensamentos viajarem...
Vejo seu peito nu, seus braços vazios.
Tua mão toca teu próprio corpo, se acaricia.
Me deixo levar pela imaginação.
Até que minhas próprias mãos me tocam,
procurando caminhos,
levantam a curta camisola desvendam meus mistérios.
Nos meus seios, os bicos macios que se tornam mais firmes quando os toco.
Me faço carinho, sinto minha pele, meu pescoço,
meus lábios sedentos procurando uma boca.
Meu corpo vai se aquecendo,
as mãos deslizando, pelas curvas, ao redor do umbigo.
Desço pela estrada que eu mesmo traço,
toco por cima da calcinha meu sexo,
sinto o calor e a maciez,
como se fosse almofada de cetim,
percorro um pouco mais além, acaricio minhas coxas.
Volto ao calor da gruta encoberta, lugar sagrado.
Mais e mais caricias, diferentes sensações, coisas novas,
atalhos descobertos.
Jogo o corpo para trás,
encosto a cabeça na cadeira,
meus olhos estão fechados,
abro mais as pernas,
coloco uma das mãos dentro da calcinha.
Meu sexo pulsa, queima, quero ser possuída.
Penso em você,
sinto seu toque,
meus dedos me penetram,
passeiam, procurando o canto mais prazeroso,
o vai e vem dos dedos,
agora hábeis em seu destino,
me umedecem a vagina,
me secam a boca, eu me perco, deliro,
o corpo ajuda num suave balançar,
para frente e para trás...
Minha cintura serpenteia.
Não ouço mais a música, mas ainda consigo,
em pensamento, ver você, se tocando,
pegando seu membro rijo,
apertando suavemente,
se masturbando, se possuindo,
num prazer solitário.
Acelero os carinhos, estremeço...gozo!
Minutos depois me refaço, me recomponho,
tomo um banho, desligo o som e volto para cama.
Espantei a solidão...
enganei a insônia...
aumentei o desejo!

5 comentários:

Rui M disse...

Princesa
tal como tu eu passo as noites a pensar em ti e depois tenho que bater uma estamos os dois com os mesmos desejos vamos nos juntar e ser felizes não precisamos sofrer podendo nos consular juntos vem para mim e te darei tudo na vida é só pedires no primeiro encontro te levo um lindo anel para selar nosso amor é o minimo que posso fazer eu te desejo tanto
Rui

João disse...

No fim do túnel a luz se apagou
Não há cor
Lua prateada
Apenas escuridão que devora
Futuro incerto
Vida sem sonho
Réquiem murmurante
Desesperado lamento
Desolação.
Será que não me queres
que desconçolo

Princesa disse...

Olha Rui andas a sair da casca e eu não te admito começo a fartar-me e deixo de publicar os teus comentários mais uma e é o que faço olha mete o anel no cù ou então manda fazer um bocado maior e enfia na salsicha pode ser que assim alguém lhe pegue mas eu não nem que esteja coberta de brilhantes

Princesa disse...

Parabéns João estou impressionada com a tua inteligência conseguiste ver que eu não te quero mais uma vês parabéns fez-se luz na tua cabeça nem sei que diga és esperto

ROMEU disse...

Rui merdas,tens de bater uma mas e a mim pa,deixa-te de garotices,es um velhote e queres passar por novo.
Tanta promessa,vaz dar aneiscompra ja,tem que ser um anel de diamantes de 500 mil euros,a ver s consegues competir comigo seu safado.
Romeu.

Este Joao coitado,agora deu em mandar uns poemas sem jeito,coitado,sao como ele tambem.
Joo tambem compras anel a princesa?
Romeu.