terça-feira, 23 de setembro de 2008

Quero que me digas sim...


Quero que me digas sim

quando louca de desejo

beijo a tua boca

Quero que me digas sim

quanto em silêncio ainda

percorro com minha língua

teu corpo

Quero que me digas sim

quando suspirando já

escorrego as minhas mãos

pelas curvas do teu corpo

Quero que me digas sim

quando no delírio 

do desejo

te acaricio as coxas

percorrendo meus dedos

no secreto recanto de teu corpo

de fogo e loucura

Quero que me digas sim

quando gemo 

a minha paixão

saboreando na boca

o gosto do teu desejo

quando minha língua se insinua

no teu sexo  erecto

à gula do meu prazer

Quero que me digas sim

quando grito a minha ânsia 

de me saciar em ti

e é de fogo a minha língua

que percorre a tua pele

suplicando a tua entrega

Quero que me digas que sim

quando louca

arrebatada me jogo no chão

e te abro as pernas 

onde te encaixas no meu corpo

e me penetras de um só golpe

sentindo no meu sexo

todo o calor do teu

Quero que me digas sim

quando num desespero louco

sais  e entras no meu corpo

violento

apaixonado

gemendo no teu ouvido

a chegada do prazer

com que ee inundas e me marcas
Quero que me digas que sim

quando depois de saciado

ficas dentro de mim

quieto

olhando meus olhos

minha loucura

beijando-me agora

só com ternura

porque o desejo acalmou

Quero que me digas sim

quando me vejas nua

entregue
amada

que me olhes 

e me sorrias

e eu te diga :
 Sim amor eu sou tua


1 comentário:

Peri Perigosa disse...

adorei o poema e compartilhei no meu blog, aguardo pela sua visita bjus
http://periperigosasensual.blogspot.com.br/