quinta-feira, 9 de julho de 2009

**~~** Malicias **~~**


Tua pele quero tocar
Mergulhar-me em você
Nas doces malicias
Do seu corpo febril
Você, tão natural.
Seu modo informal
Convida-me a lançar-me em ti
E em um forte abraço
Desfrutar do seu corpo
Profetizando uma paixão
Anulando minha solidão
Acordado-me para vida
Alisa-me o rosto docemente
Sinto suas mãos,
mesmo que distante.
A me acariciar...
Um toque sutil
Deixa-me por um fio, da excitação.
Quero saborear esse amor
Antes que não tenha mais tempo
De sentir a densidade da nossa paixão.

1 comentário:

Alvaro Oliveira disse...

Malícias? Eu lhe chamaria Doçuras!
ou até Desejos!... porque em tudo o que li, apenas encontrei desejos
de amor revelados por palavras doces, por sentimentos.
Afinal, os anjos também amam!
E que amor intenso!...
Qual de todos os seus poemas,
o mais belo?...

Um beijo

Alvaro