segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

~~-º-~~ DESEJO DE TI ~~-º-~~


Sinto sede,
sinto fome de você!
Sinto sede do seu sorriso
que encanta a minha alma,
fome da sua voz
que instiga os meus sentidos,
excita a minha imaginação
e me deixa enlevada de tesão!


Sinto sede e fome da sua boca ávida,
fico a imaginar...
seriam os seus beijos uma dádiva? 

 

Sinto sede e fome de você!
sede da sua alma,
fome do seu corpo...dos seus abraços,
do seu cheiro! 

Venha amor!
sem receios... sem pudor
matar a minha sede,
saciar a minha fome,
entregar-se a esta paixão
sem medo de viver,
deixando apenas
a vida acontecer!! 



4 comentários:

Romeu disse...

MINHA PRINCESA MINHA GATINHA LINDA,COMO TE AMO E DESEJO AMOR...

Ultimamente ando envolto em saudade... saudade tamanha que tudo me lembra de ti!
Acordo e o primeiro pensamento é para ti!
Sabes como te quero? Consegues adivinhar? Eu digo-te...
Quero dar-te a mão quando estivermos finalmente "juntos"; conduzir-te e deixar-me conduzir ao ninho dos nossos sonhos; entrar, fechar a porta e perdermo-nos num longo e delicioso beijo; percorrer logo as tuas curvas ao de leve, formando uma imagem mental indelével; depois, sentarmo-nos no chão na sala já escurecida pelo final da tarde e encaixarmo-nos um no outro, tu em cima de mim; lentamente, e enquanto te beijo, ir levantando a tua camisola que tu facilitas elevando os braços; fazes-me o mesmo; sentimos a ânsia por sob a roupa, mas manetemos o ritmo calmo, deixando crescer as emoções; abro-te as calças... abres as minhas... queres... quero... mais um beijo; ficamos em roupa interior; a tua lingerie vermelha sangue sedosa reflecte os poucos raios de luz que penetram a sala; olho... és linda!
Levantas-te, dás-me a ver-te, saboreio cada centímetro de ti...
Danças lentamente convidando-me... vou... levanto-me... amarro-me em ti... dançamos... não há música... só sussurros...
Abres o soutien... ele cai... deixa-lo cair... sorrio... são lindas!
Bamboleias as ancas fazendo com que a cuequinha deslize lentamente para o chão.
Baixaste e tiras-me as minhas ao mesmo tempo que deixas roçar a tua cara nele.
É bom!
Beija-lo, acarcia-lo, envolve-lo, tudo devagar, o que me deixa louco.
Ajoelhas-te... sentas-te... sigo... beijo-a... é boa... fico perdido no meio das tuas pernas... demoro-me lentamente... gemes em surdina... agarras-me a cabeça... empurras...
Olhas para mim. Ficas como uma felina que és, dando-me e eu vou por trás.
Enquanto te observo, apetece-me pedir-te para te penetrar o rabo... Não peço, fico pela imaginação.
Encosto-me a ti e coloco-o pertinho dela, tocando-lhe ao de leve. Deslizas ligeiramente para trás de modo a fazer pressão, mas sem o deixar penetrar. Faço o mesmo.
Ficamos assim por momentos que parecem eternos, à medida que uma e outra vez repetimos os movimentos. Vai-se tornando fácil, cada vez mais fácil, e ele cada vez vai penetrando, milímetro atrás de milímetro em cada nova investida, até que, finalmente desliza totalmente para dentro de ti, juntamente com um gemido mútuo de prazer contido.
A chama há muito se encontra acesa, por isso ambos aceleramos rapidamente de encontro ao que senimos no momento, paixão pura e prazer selvagem!
No final atingimos o climax em simultâneo, entre risos e gemidos.
Deixamo-nos ficar deitados, lado a lado, enquanto a noite nos envolve neste final de tarde.
Te amo demais Princesa.

Sempre teu: Romeu...

Romeu disse...

DESEJO DE TI PRINCESA...

Coração batendo rápido no peito
Corpo voluptuoso,ainda insatisfeito
Por este desvario que me devora
Me Avassala
Me Desaba
Me Desarma
Me Acaba.
Árvore de raiz grossa
Enterrada
Na Terra plantada
Molhada.
Carne macia
Penugem púbica doirada
Sem nada.
Tormento
Estrelas brilham no firmamento
Sorri para mim
Faminto
Corpos unem-se de novo
Labirintos.
Vai, bem fundo
No infinito de meu Mundo
Escuridão
AHHhhhm! Abismo profundo
Toca rubra que em fogo consome
Sorve
Empurra
Envolve
Outra vez engole.
Seiva picante jorra
Em jatos quentes
Fica mole.
Mulher arreliada
Depravada
Não vale nada.
Vai de novo sobre
Com as mãos
Segura
Suga
Pra dentro
Pra fora
Em volta
No todo
Até o atrás
Não agüenta mais.
Insisto
Não desisto
Quero muito mais.
Vou mais uma vez por cima
O duro na sua boca
Cálida e Louca.
Rebolo em sua língua
Me xinga
Grito: enterra!
Guerreiro bom
Não foge à guerra
Ao Éter te leva.
Para Paixão não existe preço
Apenas muda de endereço.
Poeta sou
Do Amor
Do Despudor
Levo em meu penis
Os mistérios ainda não descobertos
Dos meus meios.
Sou mar em tormento
De tesão por ti
Em ondas furiosas arrebento.
Oh! Carne profana perfumada
Tão mal amada
Mas,um dia ainda achará
Sua eterna e impetuosa morada.
Romeu...

Princesa disse...

Romeu porque estás sem juizo sabes que sou tua amiga mas como posso ver não te posso dar conversa que abusas logo eu amo o anjo e ele não vai gostar nada da tua conversa nem quero pensar ele vai ficar zangado bolas tens que moderar o que dizes isto não se faz afinal não és meu amigo porra

Romeu disse...

Princesa!!!
Bem dito o que dissestes,nao sou teu amigo,sou teu amor,e eu te amo muito minha gatinha linda.
Romeu.