quarta-feira, 11 de novembro de 2009

~~º~~ Lamento ~~º~~


Amor meu,
Homem tão amado...
A noite vai surgindo,
Tomando em seus braços 
A mansuetude da tarde...
E com ela
Aproxima-se a saudade
Alardeando a calmaria...

Doce encanto da minha
vida,
O coração murmura
teu nome
Em desalento profundo,
Acordando angústias
sem fim,
Resumindo tua ausência
Em dor penitente...
Razão do meu viver,
vê se não
Tardas a voltar, pois que
sem ti,
Para a alegria não há lugar
E em cada soluço de amor,
A alma revela
Tamanho ressentimento,
Sentindo-se perecer em
Triste penar... 

6 comentários:

Romeu disse...

Princesa meu amor

Impetuoso, o teu corpo é como um rio
onde o meu se perde.
Se escuto, só oiço o teu rumor.
De mim, nem o sinal mais breve.

Imagem dos gestos que tracei,
irrompe puro e completo.
Por isso, rio foi o nome que lhe dei.
E nele o céu fica mais perto.

Te amo
Anjo

silvo disse...

Belelza de expresión para una ausencia, me gusta, um beijo Princesa

oscaralberto disse...

lamentos de amores que no son, o que se han ido lejos, o que ni siquiera se encuentran..

un beso grande
desde el sur
Oscar

Sandra disse...

Minha doce amiga!
Peço desculpas pela dmora.
Mas passei por uma cirurgia e agora estou me recuperando. Vinha muito pouquinho no blog. Hoje faz 6 dias. até segunda tinha muita dor de cabeça. Não conseguia digitar. Só fazi um pouquinho no blog.
Deixei as visitas para fazer aos pouquinhos.
Um grande abraço para vc.
Com carinho
Sandra.

Sandra disse...

Quanto ao poema é muito lindo. Vejo que o Romeu é um homem de muita sorte, ter uma Mulher assim, poeta, carinhosa e amorosa.
Es tão bela...
Com carinho
Sandra

Alvaro Oliveira disse...

OLÁ PRINCESA

LAMENTO,. TRISTE PENSAR,QUE NOS DEIXA A ALMA A SANGRAR!
mAS AS PALAVRAS SENTIDAS, EMPRESTAM AO POEMA UMA BELEZA SEM FIM.

BEIJINHOS

ALVARO