domingo, 9 de novembro de 2008

Desejo amor e paixão...


Abraçamo-nos carinhosamente,
entregando-nos a este amor quase demente...
Somente seus doces cheiros sentia...
Na união de nossos corpos elétricos,
descontrolados, sensualmente frenéticos,
mergulhados em completa demência,
vou tateando seus seios cálidos...
Nossas coxas entrelaçadas,
na vontade de nossos corpos alucinados,
sentindo o gozo aproximado,
dominados por essa louca emoção...
Sem saber do que em volta se passa,
nosso prazer todos os limites ultrapassa...
Teu corpo nu para mim é um colírio....
Tocá-lo é um constante delírio...
Só quero te amar mais uma vez...
Fundir nossos corpos,
talvez,Depois,
transbordantes dessa doce sensação,
beijo teu corpo todo com total devoção...
Beijo teu sexo com carinho apaixonado...
Enquanto meus lábios sorvem seu néctar fluido,
tudo em nosso redor adquire outro colorido...
Enquanto gememos de intenso prazer e deleite,
queres que do calor de teu sexo me aproveite...
Entregamo-nos ao nosso amor impaciente,
a essa desejo quase demente...
Com paixão, nossas energias se renovam,
e nossos sexos mais e mais se provam,
nesta nossa paixão alucinada,
que mais vezes será renovada...

2 comentários:

João disse...

Ama-me como vivo, sem se importar com o depois.
Ama-me como ama as estrelas à noite escura.
Amo-te como vives, um amor sem aventura,
pois esse amor considerei ser somente de nós dois.

ROMEU disse...

Joao vai-te catar pa,nao sabes dizer nada de geito.
ROMEU..